"Mediatizado, por figuras proeminentes da Justiça, como impulsionador de uma reforma urgente e imperiosa, o Código de Processo Civil (CPC), em vigor desde 1 de setembro, impõe-se como uma profunda mudança no domínio da ação declarativa e executiva. Mas, será esta capaz de implementar uma profunda alteração de paradigma na Justiça? A questão é respondida por Mafalda Fonseca, sócia e advogada da João Pinto Germano & Associados (JPG & Associados) que, numa retórica concisa, se centra decisivamente na análise e resolução das questões essenciais ligadas ao mérito da causa".

 

 

Aceda ao artigo completo no suplemento “ExLibris - Comunicação & Informação” distribuído juntamente com o jornal PÚBLICO a 29 de outubro de 2013